Qual o segredo da verdadeira Felicidade?!

O aprendizado da chave mestra da felicidade ajuda-nos a entender como nos libertarmos das ilusões materialistas que nos fazem andar a procurar fora aquilo que apenas podemos encontrar dentro de nós mesmos.

Todos queremos ser felizes mas são raras as pessoas que conseguiram atingir esse nível de consciência e aquilo que nos ensinam desde crianças que é a felicidade e do que precisamos ter, fazer e ser para a conseguir nos deixa cada vez mais frustrados e perdidos num mundo de desilusões.

“Mas já pensou que uma desilusão deve ser algo altamente valorizado e celebrado, pois, nos ajuda a “acordar” para a realidade?!…” – Hugo Jorge

Muito sofremos por nos enganarmos a nós mesmos e querermos que a realidade seja do nosso jeito… o que pensamos, achamos, acreditamos é que é a realidade… e isso causa muitas desilusões, mas essas desilusões servem para nós aprendermos a ser humildes e procurarmos entender como é a realidade para todos e como funciona esse sistema existencial que chamamos de vida.

“Quando deixamos de querer que tudo seja do nosso jeito, subimos o primeiro degrau da maturidade espiritual e abrimos o portão do caminho da felicidade para todos.” – Hugo Jorge

desilusão é acordar para a realidade

Bom mas o que a desilusão tem a ver com a felicidade?!…

A felicidade é um nível de consciência, uma dimensão de existência uma realidade na qual podemos viver quando sabemos agradecer por tudo o que nos acontece buscando sempre aprender e crescer, melhorar para o todo beneficiar.

Com essa definição podemos começar a vislumbrar a chave mestra da felicidade…

Na nossa matriz consciencial, ou seja, no código fonte das nossas consciências, aquilo que sabemos de coração, todo mundo de maneira mais ou menos consciente sabe que sem Amor não podemos ser felizes.

A questão está em entender o que é esse amor e o que ele não é… muito sofremos por confundirmos amor com paixão e com sexo.

“Amor não é paixão e amor não é sexo. Isto é muito importante que fique claro.” – Hugo Jorge

amizade é amor verdadeiro, amor não é paixão, amor não é sexo

Podemos ter amor com paixão e amor com sexo mas o verdadeiro amor é independente de paixão e sexo.

Amar verdadeiramente é desejar a felicidade para o outro, esteja ele(a) perto ou longe, e darmos o nosso melhor para que ambos sejamos felizes, juntos ou separados.

Isto foge completamente à paixão que quer a outra pessoa mais que tudo e o desejo sexual que apenas quer prazer.

O amor é uma energia oposta há paixão e sexo pois a base do amor é o dar e a base da paixão e do sexo é querer.

No amor o desejo é canalizado para servir as necessidades de todos.

Na paixão e no sexo o desejo é canalizado para servir a si mesmo.

Logo a paixão e o sexo são na sua essência egoístas e como tal caminhos de sofrimento pois são ausentes de amor e como não podemos ser felizes sem amor a paixão e o sexo podem sim dar muito prazer, alegria e diversão mas não nos levam há verdadeira felicidade por si sós.

Podemos deduzir dessa conclusão que buscarmos a felicidade para mim é uma ilusão alimentada por uma sociedade materialista infeliz e doente que busca o espiritual no material.

Espiritual é o oposto de material e como tal podemos entender que os pensamentos, sentimentos, desejos, emoções, palavras e ações são do foro espiritual e não material pois não podemos comprar um litro de paz, um kilo de amor nem uns metros de harmonia ou saúde numa loja… são coisas espirituais e que não são encontradas no material.

Por isso tantas pessoas são infelizes porque procuram no material o espiritual quando isso vai contra a ordem natural existencial pois primeiro vem o espirito e depois a matéria.

Se a buscar felicidade para mim é uma ilusão por ser na sua essência egoísta e carente de amor, qual então a chave mestra da felicidade?

“A chave mestra da felicidade é cultivar o Amor Universal percorrendo  o caminho da felicidade para todos.” – Hugo Jorge

felicidade para todos é o caminho do amor universal

O Amor Universal começa em você, ele é 100% inclusivo, como Buda Gautama  ensinou: “Se a sua compaixão não inclui você ela é incompleta”.

Quando Jesus Cristo foi questionado sobre o maior mandamento ele ensinou: “Amai Deus acima de todas as coisas e o outro como a si mesmo”.

Com isso Jesus estava ensinando o Amor Universal, mostrando como Buda, que se você não se ama como vai amar Deus e os outros?

E que se você não coloca Deus em primeiro lugar que amor você tem na realidade, sendo que, não reconhece a benção de Amor que é a vida que você tem?!…

Cultivar o Amor Universal e percorrer o caminho da felicidade para todos não é sair agradando a todo mundo e se prejudicando, não é ficar se sacrificando em nome de Deus prejudicando a você e aos outros como acontece muitas vezes.

Para conseguirmos ser verdadeiramente felizes precisamos ter a consciência de que como Jesus ensinou “Deus é Amor” e como um Pai e uma Mãe querem para os seus filhos a felicidade assim também recebemos essa vida por Amor, com Amor e em Amor para podermos aprender a evitar o sofrimento e gerar felicidade para todos.

Precisamos dar o melhor de nós mesmos com sabedoria e generosidade, sem cobranças nem superioridade ou inferioridade, colocando em primeiro lugar a satisfação da necessidade e analisar bem antes de buscarmos satisfazer desejos que muitas vezes são mera frivolidade.

“Ajuda-te e o céu te ajudará, ajuda o próximo e sua consciência se iluminará.” – Hugo Jorge

Brevemente compartilharei o caminho da felicidade para todos para lhe ajudar a se libertar das causas do sofrimento, recebendo e disfrutando da felicidade e suas causas.

Lembre-se que o mais importante na vida é ser verdadeiramente Feliz e seja feliz!

8 comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

@HugoJorgeOficial

Invalid OAuth access token.
%d blogueiros gostam disto: